O que é um e-commerce?

Para explicar de forma bastante sucinta e clara o objetivo de um e-commerce, podemos dizer que este novo conceito de comércio se trata basicamente de uma loja virtual. A denominação e-commerce veio do inglês e significa eletronic commerce, ou seja, em português comércio eletrônico, uma transação que se caracteriza pela compra e venda de produtos e serviços através de transações on-line, portanto os tramites de compra, venda, pagamento e distribuição são negociados entre vendedor e comprador através da internet.

Porque é um bom negócio?

Com crescimento de 3% no volume de pedidos, em 2015, o e-commerce brasileiro movimentou R$41,3 bilhões, valor que representa um aumento nominal de 15,3% se comparado ao registrado em 2014. 
(Webshoppers, 2016, p. 15)

O comércio eletrônico no Brasil vem crescendo rapidamente em decorrência do aumento do número de pessoas buscando comprar produtos e serviços com muito mais conforto, comodidade e segurança. Segundo dados de uma pesquisa

realizada pela A. T. Kearney, o Brasil é o segundo país emergente com maior potencial de crescimento para o e-commerce mundial. Apostar neste tipo de comércio é uma forma segura de iniciar ou ampliar seu negócio e garantir seu sucesso.

Como atingir o sucesso?

Apesar de possuir toda a flexibilidade e capacidade escalável necessária para ampliar seu negócio, trabalhar com lojas virtuais, de modo a se obter sucesso, exige o trabalho de uma equipe que foque principalmente nos resultados da sua empresa, que se comprometa em atender às suas necessidades e demandas com profissionalismo e agilidade. E ainda fornecer suporte especializado, com todos os atributos e recursos necessários para fazer com que sua plataforma seja modular e versátil de modo a comportar as necessidades de sua empresa. Mas nossa visão de negócio vai além, oferecendo também a nossos clientes o serviço de consultoria especializada, visando principalmente orientação qualificada na hora de transformar a sua ideia em uma ideia de sucesso.

Integração com diversos ERPs do mercado